Escola de Dança da FUNCEB seleciona estudantes para 2010

Curso Técnico Profissionalizante está com inscrições abertas

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia – SECULT e a Fundação Cultural do Estado – FUNCEB dão início às ações do novo ano letivo da Escola de Dança da FUNCEB. Entre os dias 4 e 15 de janeiro, ficam abertas as inscrições para o Curso Técnico Profissionalizante em Dança 2010. Com duração de dois anos e meio, o curso trabalha na formação de profissionais da área através do desenvolvimento de habilidades básicas e específicas, nas dimensões técnico-criativas, cognitivas e produtivas da linguagem da dança. O atendimento aos interessados será feito das 8 às 12 horas, na sede da Escola (Rua da Oração, nº 1, Terreiro de Jesus – Pelourinho). A inscrição é gratuita.

A abertura de novas turmas e o início de mais um ano de atividades se somam às conquistas da Escola, unidade da FUNCEB que tem sido foco de investimentos concretos desta instituição e da SECULT, na certeza de seu poder de multiplicação de cultura e cidadania. “Os cursos são uma ferramenta importante para a educação e a formação profissional da comunidade, e não se resumem em si. A Escola de Dança tem obtido bons resultados também por consolidar iniciativas paralelas, como a abertura de seu Centro Digital de Cidadania (CDC), contribuindo para a inclusão sociodigital, e por estar inserida num processo de mobilização em torno da cultura do Estado”, opina Gisele Nussbaumer, Diretora da FUNCEB.

Em 2009, foram mais de 200 inscritos para o Curso Técnico Profissionalizante e a expectativa é de que este número aumente consideravelmente em 2010, quarto ano da gestão. Alexandre Molina, Diretor de Dança da FUNCEB, contabiliza: “Desde 2007, a Escola de Dança vem ampliando suas ações, garantindo, assim, um amplo acesso aos seus cursos. Em 2009, a Escola encerrou suas atividades tendo tido cerca de 1,5 mil alunos regularmente matriculados, oportunizando a formação qualificada em dança a crianças, jovens e adultos. Estes números são o retorno dos investimentos realizados no setor, ao mesmo tempo em que atestam o interesse dos baianos na formação em dança”.

O Curso Técnico Profissionalizante em Dança é reconhecido pelo MEC e somente podem se inscrever estudantes que tenham concluído ou que estejam cursando o segundo ano do ensino médio. É preciso, também, ter aptidão para a dança, razão pela qual os inscritos passarão por uma seleção específica, entre os dias 3 e 5 de fevereiro, para ocupação das 60 vagas disponíveis. A matrícula dos selecionados será realizada em seguida, de 8 a 10 de fevereiro. As aulas, previstas para serem iniciadas em 22 de fevereiro, são de segunda a sexta, sempre no turno matutino. O único custo para os alunos é de R$ 20 por semestre.

SELEÇÃO – O teste de seleção é composto de três partes: Técnica (aulas de balé e danças moderna, contemporânea, populares e afro), Teórica (redação a partir de apreciação estética em dança) e Criação (estudos de improvisações e pesquisa de movimento). As aulas são ministradas por profissionais convidados e professores da Escola de Dança, que, juntos, também compõem a banca julgadora.

A avaliação das habilidades artísticas se baseia no potencial técnico-criativo e artístico do candidato, em busca de confirmar seu interesse em atuar como intérprete/criador em grupos de dança profissionais. São ainda observadas a motivação e a iniciativa, bem como a postura investigativa diante das ações propostas.

SERVIÇO

O quê: Inscrições do Curso Técnico Profissionalizante em Dança

Quem: Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado – FUNCEB

Quando: 4 a 15 de janeiro, das 8 às 12 horas

Quanto: Grátis

Onde: Escola de Dança da FUNCEB (Rua da Oração, nº 1, Terreiro de Jesus – Pelourinho)

Telefones: 3116-6515/6644/6641

Fontes sugeridas:

Gisele Nussbaumer (Diretora da FUNCEB)

Alexandre Molina (Diretor de Dança da FUNCEB)

Beth Rangel (Diretora da Escola de Dança da FUNCEB)

CONQUISTAS EM 2009

Edital da FAPESB – em julho de 2009, a Escola de Dança da FUNCEB foi vencedora na linha Popularização da Ciência da Tecnologia com o projeto Processos Artístico-Educativos em Dança: Interfaces Com Tecnologias Digitais. O valor do prêmio foi de R$ 25 mil reais.

Parceria com o Acervo Mariposa de São Paulo – firmada em setembro, busca o estímulo à política de Registro e Memória da Dança por meio da digitalização do acervo da Escola, permitindo o trânsito e o intercâmbio de informação e produção no âmbito da cena da dança no Brasil.

Centro Digital de Cidadania (CDC) – localizado na Escola de Dança, o CDC possibilita a ampliação do acesso à informação e da apropriação de novas tecnologias à população, em especial alunos da Escola e seus familiares, artistas e grupos independentes, além dos moradores do Pelourinho e Centro Histórico. Convênio firmado no dia 16 de outubro entre a Secretaria de Cultura e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, o Centro tem 11 computadores e, nos primeiros 15 dias de funcionamento, nos seus três turnos, registrou o cadastro de 181 pessoas no programa, contabilizando cerca de 1,5 mil acessos.

Fórum Trabalho, Educação e Desenvolvimento: desafios e perspectivas da Educação Profissional – também em outubro, a Escola participou deste Fórum com apresentação artística do Grupo de Dança do Curso Profissional na abertura do evento e exposição dos programas, projetos pedagógicos e planos de cursos.

A ESCOLA DE DANÇA

Fundada em 1984, a Escola de Dança da FUNCEB constituiu-se como a primeira escola pública a oferecer iniciação à dança a crianças e adolescentes. Em 1988, amplia suas funções e implanta o Curso de Educação Profissional de Nível Técnico em Dança, que visa à formação e qualificação de jovens e artistas de classes menos favorecidas, oriundos de escolas públicas e moradores de bairros populares. A Escola destaca-se como lugar privilegiado para disseminação das artes e da cultura local, tendo como ações estruturantes cursos continuados, gratuitos, além de outras ações de natureza extensionista, que possibilitaram alcançar, durante o ano letivo de 2009, 1.516 alunos.

ESCOLA DE DANÇA DA FUNCEB 2009
AÇÕES DE FORMAÇÃO E EXTENSÃO Nº DE ALUNOS
Curso de Educação Profissional Técnica de Nível Médio 102
Curso Preparatório de Dança 485
Cursos Livres 344
Cursos de Extensão de Qualificação 133
Oficinas de Pilates para funcionários públicos 66
Oficinas para mães de alunos 106
Curso de balé e dança popular no Núcleo do Nordeste de Amaralina 164
Apoio a grupos de dança 116
Total 1516
Fonte: SECULT/FUNCEB (até dezembro)

Além dos cursos e oficinas, a Escola de Danca desenvolve uma série de ações de difusão cultural. Projetos como Sexta em Movimento, Mostras Coreográficas do Curso Preparatório e Profissioanal e Dia do Folclore estabelecem outras possibilidades de articulação junto à sociedade.

O Sexta em Movimento é uma atividade artístico-pedagógica que promove apre­sentações mensais produzidas por alunos e professores, no Espaço Xisto Bahia. De julho a outubro de 2009, foi realizada uma parceria com a Escola Parque para mostras mensais também em seu anfiteatro, para alunos das Escolas Classes do Complexo Anísio Teixeira.

As Mostras Coreográficas do Curso Preparatório e Profissional são apresentações de coreografias criadas na Escola em espaços públicos (como o Shopping Piedade, o Largo do Campo Grande e o Pelourinho), escolas e centros educacionais (como a Escola de Dança da UFBA e o Centro Social Urbano do Nordeste de Amaralina) e teatros (como Castro Alves, Acbeu, Vila Velha, Sesc-Senac, do Liceu de Artes e dos Correios). Essas mostras alcançaram recordes de público, caso da coreografia Dora, apresentada na abertura da Conferência Estadual de Educação realizada na Escola Parque, que obteve a marca de 1,5 mil espectadores.

O Dia do Folclore promove, em agosto, atividades interdisciplinares para cerca de 100 alunos do Curso Profissional e 400 do Curso Preparatório. Em 2009, foram feitas visitas guiadas ao Centro Cultural Solar do Ferrão, com apreciação das exposições Sete Áfricas, Acervo Lina Bo Bardi e a Coleção de Arte Sacra do Museu Abelardo Rodrigues. A experiência foi concluída com a criação de coreografias apresentadas na Praça das Artes (Pelourinho) para um público de cerca de 250 pessoas por dia.

Anúncios

Os comentários estão desativados.