Solar Boa Vista será reaberto no dia 19 de março

Em meio às comemorações do dia do Teatro e do Circo e no mês de aniversário da cidade, o Cine-Teatro Solar Boa Vista será reaberto com programação de 17 dias de atividades culturais

Neste mês de março, período em que se comemora o dia do Teatro e do Circo e o aniversário do município de Salvador, será realizada a reabertura do Cine-Teatro Solar Boa Vista, local administrado pela Fundação Cultural do Estado da Bahia – FUNCEB, unidade da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia – SECULT. Reformado e com melhorias de infraestrutura, o espaço cultural celebra o retorno às atividades com uma intensa programação, com duração de 17 dias, que inclui espetáculos de teatro e circo, mostra final do Ponto de Cultura Cine-Teatro Solar Boa Vista e sessões especiais de filmes, em eventos gratuitos ou a preços populares. A reabertura do espaço será no dia 19 de março às 19 horas. Os eventos em comemoração à reabertura começam no domingo (14) com a Lavagem do Solar, às 9 horas.

Inaugurado pela FUNCEB em 1984, o Solar Boa Vista atua na ampliação de opções culturais para a população de Salvador, sendo um exemplo da importância de diversificação de espaços de cultura na cidade. Desde 2007, o Solar vinha passando por melhorias em sua estrutura física, que agora, requalificada, oferece ao público um ambiente agradável e bem equipado. Dentre os reparos realizados, foram feitos conserto do sistema de climatização, substituição do carpete da plateia, descupinização e aquisição de equipamentos de som e luz. As obras também incluíram a recuperação dos telhados e forros de concreto, pinturas, colocação de gradil de proteção na área externa, revisão das redes hidráulica e elétrica, construção de palco no foyer para pequenas apresentações e adequação da sala de ensaio. No total, foram mais de R$ 400 mil investidos, com recursos provenientes da própria FUNCEB e do Fundo de Cultura da Bahia.

“Estamos felizes com a entrega desse espaço importante no mês em que se comemora o dia do Teatro e do Circo e é o aniversário da cidade de Salvador. Apesar das dificuldades orçamentárias, temos mantido a qualificação física dos espaços administrados pelo Estado e a programação cultural”, afirma o Secretário de Cultura do Estado, Márcio Meirelles.

Para a diretora da Fundação Cultural do Estado da Bahia, Gisele Nussbaumer, a revitalização do Cine-Teatro Solar Boa Vista era um objetivo da gestão: “A reabertura do espaço é um dos reflexos de uma política que investe na promoção de uma cultura descentralizada e participativa. Devido à importância cultural, social e histórica da localização do Solar, atrelamos esta conquista a ações voltadas para a valorização do Engenho Velho de Brotas, com portas abertas para novas propostas e parcerias com a comunidade”.

Responsável pela administração de sete espaços culturais em Salvador e Região Metropolitana e mais 11 no interior do Estado, a FUNCEB/SecultBA tem trabalhado para que o Solar cumpra seu papel de multiplicador de cultura e cidadania. “A atuação de um espaço como esse interfere diretamente na realidade da cultura de um bairro e, por consequência, de toda a cidade. O Solar vai ser lugar de inclusão, entretenimento e formação”, resume Giuliana Kauark, diretora de Espaços Culturais.

A sala principal do Solar será batizada de Sala Sílvio Robatto, em homenagem ao arquiteto e fotógrafo baiano que foi responsável, entre 1983 e 1987, pela concepção e projeção de oito espaços culturais pertencentes à Fundação Cultural, inclusive o próprio Cine-Teatro Solar Boa Vista.

PROGRAMAÇÃO

A primeira ação do mês de março será a Lavagem do Solar, que ocorrerá no dia 14, domingo, a partir das 9 horas, com um cortejo pelas ruas do Engenho Velho, partindo da Praça dos Artistas, e, em seguida, uma oração ecumênica. Entre os dias 15 e 18, será realizado o Solar Invade, iniciativa dos grupos incubados do Ponto de Cultura do Solar, que “invadem” ruas e espaços do bairro com intervenções, oficinas e espetáculos.

No dia 19, às 19 horas, será realizada a cerimônia oficial de reabertura. Nesta ocasião, serão encenadas esquetes dos grupos incubados do Ponto de Cultura. No palco principal, após a cerimônia, haverá apresentação do Duo Robatto e o show Axé Acústico, com a cantora Márcia Short, moradora do Engenho Velho.

Nos dias 20 e 21, é a vez da Mostra Artística do Ponto de Cultura, na qual serão apresentados os resultados de algumas das oficinas do Ponto. Nesses dois dias, o público poderá conferir a exposição de maquetes de cenários, da oficina de adereços e cenografia e de croquis da oficina de figurino, além de uma demonstração, ao vivo, de grafitte, com os participantes da oficina de artes visuais. Espetáculos dos grupos incubados e esquetes dos alunos da oficina de iniciação teatral também sobem ao palco.

Nas segundas-feiras, dias 22 e 29, o Circuito Popular de Cinema e Vídeo exibirá filmes de curta e longa metragem como O Circo, de Charles Chaplin, Piruetas, de Paula Gomes, Meninos, de Haroldo Borges, e Retrato, de Ernesto Molinero. Abordando a temática do teatro e circo, os filmes fazem parte de uma edição especial do projeto para o Mês do Teatro e do Circo.

Às terças-feiras, 23 e 30 de março, o projeto Papo Solar, que busca trazer discussões sobre cultura e produção artística, terá como temas Espaços Culturais e Gestão Participativa e Cultura de Paz.

A programação de quarta a domingo é dedicada ao Marco do Teatro e do Circo, com espetáculos para os públicos adulto e infanto-juvenil. A programação infantil, sempre às 16 horas, inclui os espetáculos Trilha Circense: Contos Africanos, A Hora do Conto e Larissa e Seus Amigos Mágicos, sendo este último indicado ao prêmio de melhor espetáculo infantil no Prêmio Braskem 2009. À noite, o público terá diversas opções: na quarta, dia 24, tem o espetáculo Mulher no Volante, Perigo Constante. Outra do Lado, Perigo Dobrado?, e na quinta, 25, As Diversas Faces de um Ator, uma adaptação de textos de Iremar de Brito e Cleise Mendes. De sexta a domingo, poderão ser conferidos os espetáculos Bevabbè (Assim é Demais), monólogo com a atriz italiana Dodi Conti, e Absoluta e Peter Punk – ambos escritos pelo ator e diretor Ricardo Castro. A programação adulta inicia sempre às 20 horas.

Para saber a programação completa, clique aqui.

SOLAR NOVO NO ENGENHO VELHO

O Cine-Teatro Solar Boa Vista, localizado no bairro do Engenho Velho de Brotas, faz parte do Parque Solar Boa Vista, que possui também um anfiteatro, quadras poliesportivas, bem como os prédios do Centro de Saúde Mental Professor Aristides Novis e da Secretaria Municipal de Educação e Cultura.

Inserido no segundo bairro mais populoso de Salvador, Brotas, o Engenho Velho é cheio de história e personalidades. Foi nele que o poeta Castro Alves passou a sua infância, onde nasceu o criador da Capoeira Regional, Mestre Bimba, e em que viveu o antropólogo Pierre Verger. Originário de um engenho de açúcar, apresenta grande concentração da comunidade afro-descendente, daí a presença de ricas manifestações da cultura afro-brasileira no local, como o lendário Bloco Afro Badauê e o Grupo União, responsável há 40 anos pela tradição dos Sambas Juninos.

No espaço onde hoje se encontra o Solar, também funcionou a sede da Prefeitura de Salvador (1983 a 1985) e, por décadas, o Hospital Psiquiátrico Juliano Moreira. Ao longo dos seus 26 anos, o Solar, como é mais conhecido, recebeu diversos artistas e grupos culturais, tais como Margareth Menezes, Cássia Eller e Nana Caymmi, além de diversas peças teatrais dos diretores Fernando Guerreiro e Luiz Marfuz.

Além de ser palco de espetáculos e apresentações, atua como centro de aprendizado cultural, com oficinas, workshops e palestras destinados ao público local. Por isso, a FUNCEB o escolheu para sediar o Ponto de Cultura, reforçando ainda mais seu papel de articulador com a comunidade. Através de ações voltadas para a valorização da cultura no bairro do Engenho Velho de Brotas, bairro central que apresenta grande vulnerabilidade social, o Ponto de Cultura do Solar Boa Vista oferece gratuitamente oficinas de diversas expressões artísticas e atividades de inclusão digital a jovens da comunidade local. Cerca de 150 alunos frequentam 22 oficinas técnicas e artísticas semanais de Figurino, Adereços e Cenografia, Gestão Cultural, Programação Visual, Artes Visuais, Iniciação Teatral, Direção Cênica, entre outras.

Outra ação do Ponto de Cultura Cine-Teatro Solar Boa Vista é a incubação de quatro grupos culturais: a Cia. de Teatro Solidário de Brotas, Rumpilé Cia. de Dança, Coletivo Construções Compartilhadas e Grupo Vozes do Engenho. A maioria dos integrantes destes grupos é formada por jovens do Engenho Velho e de outros bairros populares, que encontram ali uma oportunidade de profissionalização. A Rumpilé e o Construções Compartilhadas, por exemplo, foram contemplados em editais do próprio Estado e da FUNARTE/Ministério da Cultura (Fundação Nacional das Artes). Já o grupo Vozes do Engenho vem se apresentando em diversos teatros da cidade e participou, junto com a Cia. Solidário de Brotas, da Mostra Artística da Teia 2008, em Brasília.

Anúncios

Os comentários estão desativados.