Secretaria de Cultura seleciona projeto para montagem de espetáculo teatral até 18/06

O projeto selecionado terá o montante de R$ 100 mil para produzir espetáculo ao ar livre. Tarefa é roteirizar o célebre texto francês “Reconsiderar a Riqueza”, do filósofo Patrick Viveret. O encenador terá o desafio de discutir as principais questões econômicas mundiais a partir da linguagem teatral.

A Assessoria de Relações Internacionais da Secretaria de Cultura do Estado – SecultBA, através do Fundo de Cultura da Bahia, promove chamamento público para projeto teatral com intuito de produzir montagem com base no texto ‘Reconsiderar a Riqueza’, de Patrick Viveret. O edital é um acordo de cooperação técnica entre o Estado da Bahia/Brasil e a France Libertés – Fundação Danielle Mitterrand/França para o desenvolvimento de ações de cooperação cultural através do Programa Diálogos da Humanidade. As inscrições ficam abertas até sexta-feira, 18 de junho.

Para a assessora de Relações Internacionais da SecultBA, Monique Badaró, o objetivo é apoiar o Programa Diálogos da Humanidade. “A peça tem como objetivo levar essa discussão para a sociedade. A primeira montagem de um espetáculo foi feita na frança por Philipe Piau, através da Cia. de Teatro Latribouille. Depois disso, foi montada no Canadá, Bélgica, Itália e esta será a primeira vez na America Latina. Cada montagem tem suas características próprias, e teremos aqui a leitura a partir da nossa cultura”, afirma Badaró.

Para o diretor de Teatro da Fundação Cultura do Estado da Bahia – FUNCEB/SecultBA, o evento é importante por conta da articulação internacional envolvendo o teatro baiano. “Montar um espetáculo ao ar livre a partir de um texto-base que já gerou pelo menos quatro outras montagens em outros países tem uma dimensão simbólica intrínseca, que pode vir a abrir articulações internacionais”, explica Gordo Neto.

O documento ‘Reconsiderar a Riqueza’ teve origem na Conferência Internacional homônima promovida pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em 2002, em Paris, e publicado na revista Foi et Développement, do Centro L. J. Lebret, de Paris, França, em dezembro 2003.

As orientações e documentos para inscrição estão disponíveis aqui.

Anúncios

Os comentários estão desativados.