Projeto Maraldi conecta arte contemporânea e arqueologia marítima em Salvador

Contemplado por edital da FUNCEB/SecultBA, projeto propõe intervenção no Farol da Barra, palestra e exposição audiovisual

Em novembro, o vasto acervo subaquático da Baía de Todos os Santos entra em evidência em Salvador por intermédio da arte. O sítio naufrágio Maraldi – área no remanso do Farol da Barra onde se encontra o navio a vapor de bandeira inglesa de mesmo nome, afundado em 1875 – será objeto de uma intervenção artística de Lica Moniz. Nesta quinta-feira, dia 11 de novembro, às 20 horas, a artista irá “acender” o naufrágio, delimitando-o com luzes que poderão ser vistas de todo o entorno da região. A intervenção site specific, denominada Projeto Maraldi, foi contemplada em 2009 pelo edital Matilde Matos – Apoio à Curadoria e Montagem de Exposições no Estado da Bahia, da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), e faz parte de ações que criam um diálogo entre a arte contemporânea e os sítios arqueológicos marinhos.

As luzes serão projetadas por holofotes estanques instalados nas águas do mar. A intervenção, que acontecerá durante quatro horas, será também registrada em vídeo para posterior exposição audiovisual na Galeria Cañizares da Escola de Belas Artes, da Universidade Federal da Bahia (EBA/UFBA), que ficará em cartaz a partir de 22 de novembro.

Um dos objetivos do projeto é chamar a atenção para a importância da preservação dos “sítios naufrágios”, considerados pelos pesquisadores da área como um acervo oculto, pouco estudado e de grande valor histórico. Para Lica Moniz, tais sítios constituem bens culturais de alta relevância enquanto memória, identidade e patrimônio. Outro objetivo é apresentar o mar como espaço passível de ampla investigação tanto pela arte quanto pela ciência.

Antes da intervenção, às 18h30, o pesquisador Gilson Rambelli realizará uma palestra com o tema “Arqueologia de Naufrágios: Luzes sob a Baía de Todos os Santos”, no Museu Náutico da Bahia (dentro do Farol da Barra). Rambelli, que já pesquisou o patrimônio subaquático da região quando residiu em Salvador, é membro do Comitê Técnico do Patrimônio Cultural Subaquático do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (ICOMOS), organização vinculada à UNESCO e dedicada ao estudo de técnicas para proteção, conservação e restauro de sítios naturais. O pesquisador alerta para o fato de que a Baía de Todos os Santos possui um dos acervos subaquáticos mais importantes do país e que, até hoje, nenhuma pesquisa arqueológica sobre esse patrimônio foi realizada. Ele também falará do caráter transdisciplinar do Projeto Maraldi.

Todas as ações do Projeto Maraldi são gratuitas.

Liça Moniz – Nascida em Salvador, em 1958, é graduada em Artes Plásticas pela EBA/UFBA e possui mestrado na área de poéticas visuais contemporâneas.  Sua pesquisa, em poéticas líquidas, estabelece relações entre arte e natureza, proporcionando experiências estéticas a partir de imagens fragmentadas do mar. Em 2009, apresentou, no Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA), a exposição Tempo de Fundo, formada por quatro trabalhos – um deles submarino – que levantaram outros questionamentos sobre a interação homem e ambiente marítimo. Lica é nadadora, mergulhadora pela Confederação Mundial de Atividades Subaquáticas (CMAS – registro duas estrelas) e velejadora pela Capitania dos Portos de Salvador.

PROJETO MARALDI

www.projetomaraldi.blogspot.com

Ação 1

:: Palestra “Arqueologia de Naufrágios: Luzes sob a Baía de Todos os Santos”, com Gilson Rambelli

Quando: 11/11 (quinta-feira), às 18h30

Onde: Museu Náutico da Bahia – Farol da Barra

Ação 2

:: Intervenção Artística Maraldi

Quando: 11/11 (quinta-feira), às 18h30

Onde: Museu Náutico da Bahia – Farol da Barra

Ação 3

:: Exposição Audiovisual Maraldi

Quando: 22/11 a 19/12, segunda a sexta, das 9h às 17h

Onde: Galeria Cañizares (Rua Araújo Pinho, 16, Canela)

Todas as atividades são gratuitas.


Anúncios

Os comentários estão desativados.