TCA comemora Dia Mundial do Teatro com programação especial

Na Sala Principal e na Sala do Coro do Teatro Castro Alves, produções e artistas baianos celebram a data juntamente com o público

O Teatro Castro Alves (TCA), maior complexo cultural da Bahia, vai ser palco das celebrações oficiais do Dia Mundial do Teatro, comemorado em 27 de março. Para destacar a data, a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), através da Fundação Cultural do Estado (FUNCEB), preparou uma programação especial com produções do teatro baiano. O público poderá assistir aos espetáculos Pólvora e Poesia, O Indignado, As Velhas, O Pedido de Casamento, 1,99 e Namíbia, Não!, além de participar de duas edições do projeto Conversas Plugadas, com os diretores Fernando Guerreiro e Luiz Marfuz.

“Estamos felizes em comemorar o Dia do Teatro com esses espetáculos que representam nosso teatro profissional. Queremos que isso seja o início de uma política específica para o setor, que precisa ser independente e, principalmente, movimentar a categoria”, declara o secretário de Cultura do Estado da Bahia, Albino Rubim.

Pólvora e Poesia, peça dirigida por Fernando Guerreiro, abre a programação da Sala Principal, com apresentação única em 25 de março (sexta-feira), às 20 horas. Apoiado por demanda espontânea pelo Fundo de Cultura da Bahia (FCBA), o espetáculo foi o campeão em indicações do Prêmio Braskem de Teatro 2010, entrando na disputa por cinco troféus: além de “Espetáculo Adulto”, concorre em “Ator”, pela atuação de Caio Rodrigo; “Revelação”, pelo trabalho de Talis Castro, o outro integrante da dupla de elenco; “Categoria Especial”, pela cenografia de Rodrigo Frota; e “Direção”, para Fernando Guerreiro. A peça, com premiado texto de Alcides Nogueira, trata do encontro de dois grandes escritores no final do século XIX – Arthur Rimbaud e Paul Verlaine –, trazendo à tona questionamentos de valores, conceitos e ideologias. O valor do ingresso é de R$ 20 (inteira).

Já no dia 26 (sábado), também às 20 horas, a Sala Principal do TCA recebe outra bem-sucedida montagem do mesmo diretor: O Indignado, monólogo encenado por Frank Menezes, há mais de três anos fazendo sucesso nos palcos baianos. A stand up comedy lança provocações contra a falta de vergonha e de educação de algumas rodas sociais, políticas e econômicas, sempre tratando de assuntos emergentes na sociedade. O ingresso custa R$ 20 (inteira).

No domingo, 27 de março, data exata das celebrações, às 10 horas da manhã, o projeto Domingo no TCA, que ocupa a Sala Principal do TCA com ingresso a R$ 1,00, apresenta As Velhas, com abertura do Teatro Nu na encenação O Pedido de Casamento. Sob direção de Luiz Marfuz e assinado pela dramaturga potiguar Lourdes Ramalho, As Velhas conta a história de duas mulheres que lutam pela posse de terras, maridos e filhos, numa espiral de vingança e solidariedade, que termina por revelar a beleza trágica do sertão. O espetáculo foi selecionado pela edição 2009 do edital Manoel Lopes Pontes – Apoio à Montagem de Espetáculo de Teatro, da FUNCEB, e recebeu quatro indicações ao Prêmio Braskem 2010: “Espetáculo Adulto”, “Direção”, para Luiz Marfuz, além de presença dupla na categoria “Atriz”, com Andrea Elia e Claudia di Moura. Antes de As Velhas, o Teatro Nu amplia sua ação realizando o Teatro Nu Teatro, num espetáculo de 30 minutos apresentado como um curta-metragem. No elenco, Marcelo Praddo, Carlos Betão e Fafá Menezes, com direção de Gil Vicente Tavares.

No mesmo dia, às 20 horas, é a vez da peça 1,99. O ator Ricardo Castro, que executa todas as funções neste trabalho – incluindo as atividades de autor, diretor, iluminador, figurinista e sonoplasta –, comemora 11 anos à frente da montagem e mantém o roteiro repleto de bom humor sobre assuntos do cotidiano como amor, sexo, amizade, política, justiça, família, dinheiro e poder. O espetáculo foi aplaudido por mais de 600 mil espectadores em todo país e, a cada nova temporada, se atualiza com as últimas notícias nacionais e internacionais. O valor do ingresso é de R$ 20 (inteira).

Sala do Coro é palco da estreia de Lázaro Ramos como diretor – A partir de 18 de março, de sexta a domingo, às 20 horas, a Sala do Coro do TCA é palco para o espetáculo Namíbia, Não!, primeira montagem do texto do ator Aldri Anunciação (que está no elenco ao lado do gaúcho Flávio Bauraqui) e primeira experiência de Lázaro Ramos enquanto diretor de um espetáculo teatral adulto. A peça retrata o confinamento de dois primos em um apartamento após o governo brasileiro ter decretado que todas as pessoas de “melanina acentuada” sejam deportadas à África. A situação hipotética é futurista – a ação se passa em 2016 – e discute com muito humor as questões relacionadas à segregação racial, políticas afirmativas e maneiras como são propostas as leis no Brasil, ressaltando o viés emocional dos envolvidos no assunto. A montagem permanece em cartaz até 1º de maio, com ingressos a R$ 20 (inteira).

A Sala do Coro também sedia este mês duas edições do projeto Conversas Plugadas, destacando o teatro baiano através do bate-papo com dois dos mais produtivos e bem-sucedidos diretores teatrais contemporâneos na Bahia: Fernando Guerreiro (21 de março, segunda-feira) e Luiz Marfuz (28 de março, segunda-feira). Os encontros acontecem às 19 horas. A entrada é gratuita, mas requer inscrição prévia.

SERVIÇO
Programação especial do TCA para o Dia Mundial do Teatro
Sala Principal:
25/3 (sexta-feira), às 20 horas: Pólvora e Poesia. R$ 20.
26/3 (sábado), às 20 horas: O Indignado. R$ 20.
27/3 (domingo), às 10 horas: Domingo no TCA com As Velhas. Abertura do Teatro Nu TCA: O Pedido de Casamento. R$ 1.
27/3 (domingo), às 20 horas: 1,99. R$ 20.
Sala do Coro:
18/3 a 1º/5, sexta a domingo, às 20 horas: Namíbia, Não!. R$ 20.
21/3 (segunda-feira), às 19 horas: Conversas Plugadas com Fernando Guerreiro. Grátis (necessária inscrição prévia).
28/3 (segunda-feira), às 19 horas: Conversas Plugadas com Luiz Marfuz. Grátis (necessária inscrição prévia).

Anúncios

Os comentários estão desativados.