Prêmio Braskem de Teatro consagra montagens apoiadas pela Secretaria de Cultura

Presentes em todas as categorias, espetáculos beneficiados por mecanismos da SecultBA conquistaram quatro dos oito troféus

Noite de gala do teatro baiano, o Prêmio Braskem de Teatro entregou na noite de ontem, 13 de abril, no Teatro Castro Alves, os troféus de reconhecimento aos que mais se destacaram nos palcos da Bahia em 2010. Os vencedores das oito categorias – “Espetáculo Adulto”, “Espetáculo Infanto-Juvenil”, “Direção”, “Ator”, “Atriz”, “Texto”, “Revelação” e “Categoria Especial” – foram divulgados em cerimônia que reverenciou os atores baianos, com tributos a medalhões já falecidos, como Wilson Melo, Haydil Linhares e Nilda Spencer, além de nomes da nova geração, como Fábio Lago, Lázaro Ramos, Vladimir Brichta, Caco Monteiro e Wagner Moura, este o grande homenageado desta 18ª edição.

Dez espetáculos beneficiados pelas políticas culturais do Governo da Bahia, através da Secretaria de Cultura (SecultBA), Secretaria da Fazenda (Sefaz), Fundação Cultural (FUNCEB) e Fundo de Cultura da Bahia (FCBA), concorriam em todas as oito categorias do Prêmio e arremataram quatro troféus.

Pólvora e Poesia, que havia sido o campeão em indicações, conquistou o prêmio principal e também deu a Fernando Guerreiro o título de melhor diretor. O espetáculo, apoiado por demanda espontânea pelo Fundo de Cultura, encena premiado texto de Alcides Nogueira, que trata do encontro de dois grandes escritores no final do século XIX – Arthur Rimbaud e Paul Verlaine –, trazendo à tona questionamentos de valores, conceitos e ideologias. Pólvora e Poesia também concorria nas categorias “Ator” (pela atuação de Caio Rodrigo); “Revelação” (pelo trabalho de Talis Castro, o outro integrante da dupla de elenco); e “Categoria Especial” (pela cenografia de Rodrigo Frota).

Andrea Elia levou o prêmio de “Melhor Atriz” pela sua atuação em As Velhas, que conta a história de duas mulheres que lutam pela posse de terras, maridos e filhos, numa espiral de vingança e solidariedade, revelando a beleza trágica do sertão, em texto assinado pela dramaturga potiguar Lourdes Ramalho. Esta mesma montagem, selecionada pela edição 2009 do edital Manoel Lopes Pontes – Apoio à Montagem de Espetáculo de Teatro, da FUNCEB, também teve outras três indicações: “Espetáculo Adulto”, “Direção”, para Luiz Marfuz, além de mais uma presença na categoria “Atriz”, para Claudia di Moura.

Espetáculos infanto-juvenis

Os mecanismos de apoio ao teatro da SecultBA têm incluído premissas para garantir o fomento à produção e à circulação de espetáculos infanto-juvenis na Bahia. Os resultados disso foram também visíveis na edição 2010 do Prêmio Braskem.

O Pássaro do Sol, vencedor do edital Manoel Lopes Pontes – Apoio à Montagem de Espetáculo de Teatro, da FUNCEB, certame que inclui em sua minuta o compromisso de selecionar espetáculos infanto-juvenis, foi consagrado com o prêmio de “Melhor Espetáculo Infanto-Juvenil”. A peça também disputava os troféus de “Direção”, para Olga Gómez, e “Categoria Especial”, pela direção musical de Uibitu Smetack.

O Pássaro do Sol concorria na categoria “Espetáculo Infanto-Juvenil” com Papagaio (também selecionado pelo edital Manoel Lopes Pontes), As Aventuras do Maluco Beleza (também indicado em “Ator”, para José Carlos, e “Categoria Especial”, pela cenografia de Rodrigo Frota, e montado através do edital TCA.Núcleo, que passou a reservar uma categoria exclusiva para espetáculos voltados a este público) e Camila e o Espelho – apoiado pelo edital Myriam Muniz, da Fundação Nacional das Artes (Funarte), do Ministério da Cultura (MinC).

Outras indicações

Yumara Rodrigues, homenageada pelo Mestres da Cena 2010, concorria como melhor atriz pela atuação em Monstro, montagem resultante deste programa de reconhecimento realizado pela FUNCEB/SecultBA. Ao lado dela, também aparecia Evelyn Buchegger, que recebeu a indicação pelo trabalho na peça Luz Negra, montada com apoio do edital Manoel Lopes Pontes – Apoio à Montagem de Espetáculo de Teatro. Através deste mesmo certame, foi concedido apoio ao espetáculo Matilde, La Cambiadora de Cuerpos, cujo texto de Fábio Espírito Santo foi finalista do Prêmio.

Siricotico, Uma Comédia do Balacobaco, que recebeu recursos através do Fazcultura, foi indicado na categoria “Ator”, para Jarbas Oliver. Também esteve entre os finalistas o texto de Trilogia Shirley, assinado por Cláudio Simões em comemoração de seus 20 anos de carreira; a montagem teve apoio por demanda espontânea pelo FCBA.

Além destes espetáculos apoiados pela SecultBA, vale o registro de que outras quatro montagens indicadas foram viabilizadas pelo Governo Federal, através do edital Myriam Muniz, da Fundação Nacional das Artes (Funarte), do Ministério da Cultura (MinC). São elas: Sebastião (concorrente em “Ator” e “Texto”, ambos para Fábio Vidal), O Melhor do Homem (concorrente em “Ator”, por Duda Woida); A Cela (concorrente em “Atriz”, por Jacyan Castilho, e “Categoria Especial”, pelo desenho de luz de Pedro Dultra); e Camila e o Espelho (concorrente a “Espetáculo Infanto-Juvenil”).

Prêmio Braskem 2009

Na edição 2009 do Prêmio Braskem de Teatro, Uma Vez Nada Mais, dirigido por Hebe Alves, conquistou o prêmio principal e também deu a Aicha Marques o título de melhor atriz do ano. A peça foi montada com apoio do edital Manoel Lopes Pontes – Apoio à Montagem de Espetáculos de Teatro, da FUNCEB/SecultBA. Ao todo, naquele ano, os espetáculos beneficiados pelas políticas culturais do Governo do Estado estiveram em sete das oito categorias do Prêmio e ganharam cinco troféus. Para mais informações da edição 2009, clique aqui.

Confira a lista completa dos vencedores do Prêmio Braskem de Teatro 2010:

Ator: Fábio Vidal (Sebastião)

Atriz: Andrea Elia (As Velhas)

Texto: Paulo Henrique Alcântara (Partiste)

Revelação: José Jackson (direção) – Dois Perdidos Numa Noite Suja

Categoria Especial: Zebrinha (Coreografia) – Bença

Direção: Fernando Guerreiro (Pólvora e Poesia)

Espetáculo Infanto-Juvenil: O Pássaro do Sol

Espetáculo Adulto: Pólvora e Poesia

Anúncios

Os comentários estão desativados.