XIV Festival Nacional 5 Minutos abre inscrições para oficinas

São quase 100 vagas para quatro cursos gratuitos de animação, animação 3D, cinematografia eletrônica e produção cultural colaborativa

Já estão abertas as inscrições para as oficinas que integram a programação do Festival Nacional 5 Minutos – são quase 100 vagas, distribuídas em quatro cursos gratuitos. Até o dia 20 de outubro, os interessados em animação, animação 3D, cinematografia eletrônica e produção cultural colaborativa poderão inscrever-se em uma das turmas oferecidas pelo evento (veja informações abaixo).

O público-alvo de cada uma das oficinas varia: de adolescentes interessados em animação a profissionais da área. Para participar, é necessário se submeter a uma seleção, enviando currículo para o endereço formacao.dimas@gmail.com, colocando, no assunto do e-mail, o nome da oficina que deseja fazer. Não haverá, portanto, possibilidade de inscrição durante o evento. A divulgação dos selecionados acontece no dia 28 de outubro, por meio do site do Festival, acessível através do www.dimas.ba.gov.br.

As oficinas acontecem de 1° a 5 de novembro, no prédio da Biblioteca Pública do Estado/BPEB (Barris) e na Escola Saga (Centro). Mais informações pelo telefone: 71 3116-8143.

ANIMACURSO – CURSO DE QUADRINHOS E DESENHO ANIMADO
Público: Iniciantes. Adolescentes que tenham interesse em animação.
Quando: 1 a 4/11 (ter a sex), das 9h às 12h (turma 1) e das 14 às 17h (turma 2)
Local: Sala 06/ 3º andar/ BPEB
Nº de vagas: 5 por turma
O curso tem o objetivo de estimular a percepção artística dos alunos para o trabalho em animação através do uso de mesas de luz, quando serão passados os princípios básicos da animação, storyboard, produção dos desenhos dos personagens e animação.
Ministrantes:
Augusto Matos Pereira – Artista gráfico profissional nas áreas de ilustração, quadrinhos, cartum e desenho animado, atuante no mercado desde 1989, realizou trabalhos junto a empresas, instituições públicas e privadas, com premiações no setor. Como animador, trabalhou na primeira série de animação do estado, chamada “Fala, Menino! Os desenhos animados”, do cartunista Luiz Augusto Gouveia, e no segundo longa de animação da Bahia, “Ritos de Passagem”, de Chico Liberato.
Jorge Roberto Barbosa Nascimento – Iniciou suas experiências com desenho animado, artes plásticas e cinema em 1972. Trabalhou como produtor de programas de TV. Como publicitário, produziu mais de 30 filmes para TV em desenho animado, tendo utilizado várias mídias, como o Super 8, 16 mm, 35 mm, o videotape e, agora, utiliza o computador para finalizar seus trabalhos. Participou de vários festivais de cinema, tendo sido premiado em dois. É autor do livro “Como Fazer Desenho Animado”.

INTRODUÇÃO À MODELAGEM 3D COM AUTODESK MAYA
Público: Workshop profissionalizante. Profissionais atuantes na área de animação, vídeo, cinema e games, publicitários, arquitetos, designers gráficos, assim como interessados em iniciar os estudos nesta área.
Quando: 1, 3 e 4/11 (ter, qui e sex), das 10h30 às 12h
Local: Saga
Nº de vagas: 40
Principais técnicas de modelagem tridimensional, voltadas para usuários iniciantes em Maya, ou para usuários de outros softwares que queiram conhecer uma das principais ferramentas do mercado de entretenimento digital. O curso se propõe a abordar desde a introdução ao software, interface, comandos básicos, até as técnicas de edge looping, cutting edge, trabalhando em cima de um projeto que deverá ser finalizado até a conclusão da oficina.
Ministrante:
Diego Roberto Mendel – Adobe Certified Instructor e Adobe Certified Expert. Professor da SAGA – School of Art, Game and Animation. Mais de cinco anos de experiência na área de produção de cinema e vídeo digital. Experiência em captação, edição (montagem), pós-produção (efeitos especiais) e criação de menus interativos para DVDs e CDs. Experiência em desenvolvimento de soluções para web, com ênfase nas etapas de design e programação, incluindo interfaces de softwares interativos.

CURSO DE CINEMATOGRAFIA ELETRÔNICA AVANÇADO
Público: Profissionais que participaram do primeiro curso de Cinematografia Eletrônica Digital, profissionais da área de TV, vídeo e cinema, e amadores avançados, estudantes e professores de comunicação, rádio-tv e cinema.
Data: 1 a 5/11 (ter a sáb), das 9h às 12h e das 14 às 18h (com intervalo para almoço)
Local: Auditório/ 3º andar/BPEB
Nº de vagas: 25
Este curso é realizado pelo Centro Audiovisual Norte e Nordeste (CANNE), da Fundação Joaquim Nabuco (FUNDAJ), em parceria com a DIMAS/FUNCEB, e tem como proposta apresentar, ampliar e aprofundar conhecimentos artísticos relacionados à captação de imagens em movimento em suporte eletrônico digital.
Ministrante:
Carlos Ebert – Com 40 anos de experiência no cinema nacional, é responsável pela fotografia de filmes consagrados, como “O Bandido da Luz Vermelha”, “O Rei da Vela” e “Do Luto à Luta”. Seu currículo conta com dezenas de trabalhos premiados e parcerias bem-sucedidas com diretores como Walter Lima Jr, Rogério Sganzerla, João Batista de Andrade, Ugo Giorgetti e Jorge Furtado. Também realiza curtas-metragens e comerciais. Desde os anos 1970, ministra aulas, cursos e palestras sobre cinema, além de produzir textos publicados no Brasil e no exterior sobre a sétima arte.

LAB DIGITAL
Público: Estudantes, artistas, produtores culturais, coletivos de audiovisual, integrantes de empreendimentos culturais, gestores e membros de Pontos de Cultura, ativistas de movimentos sociais.
Data: 1 a 4/11 (ter a sex), das 9h às 12h e das 14 às 18h (com intervalo para almoço)
Local: Sala 07/ 3º andar/BPEB
Nº de vagas: 20
Apresentar a tecnologia social das produtoras culturais colaborativas que vem sendo implementada em Pernambuco por um arranjo produtivo local de pontos de cultura. Junto à parte conceitual, serão realizadas atividades práticas que resultarão em um curta-metragem de 5 minutos sobre o festival, produzido pelos alunos. A ideia é exibir este trabalho no festival e também fazer o mesmo circular nas internet como peça de divulgação do evento.
Ministrantes:
Pedro Jatobá – Bacharel em ciência da computação pela UNICAP (PE). Integra desde 2007 o Instituto Intercidadania (PE) como Diretor de Cultura e contribuiu na concepção da Rede Colaborativa ITEIA onde atua na Coordenação de Formação e Articulação do projeto. Em 2008, criou o Eixo de Sustentabilidade Cultural do Pontão de Cultura Digital CDTL (PE) que realizou oficinas de geração de renda junto aos pontos de cultura nos sete estados do Nordeste, difundindo conceitos e práticas da economia solidária e realizando rodadas de trocas de produtos e serviços culturais entre os pontos participantes. Realiza há três anos o projeto Estrada Viva, que visitou mais de 50 Pontos de Cultura das regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Norte, fomentando a tecnologia social das Produtoras Culturais Colaborativas.
Eduardo Lima – Formado na UFCG no curso de bacharelado em Arte e Mídia, foi coordenador de cultura do Centro Universitário de Cultura e Arte de Campina Grande e diretor do Cuca Recife, ambos durante dois anos. Foi diretor do programa de TV dos Pontos de Cultura de Pernambuco, o “Cultura no Ponto”, trabalhou na produtora Combogó Mix, Cordel Multimídia, Use Publicidade, Mais Propaganda. Atualmente é coordenador do Ponto de Cultura Cuca Recife.

Anúncios

Os comentários estão desativados.