Mestre João Pequeno de Pastinha

No início deste mês, exatamente no dia 9 de dezembro de 2011, a Bahia perdeu João Pereira dos Santos, o grande Mestre João Pequeno de Pastinha. Nascido em Araci/BA, em 1917, discípulo do Mestre Pastinha, João Pequeno tornou-se um dos maiores nomes da capoeira angola, um educador engajado com os valores e tradições de seu povo, contribuindo para a preservação da cultura afrodescendente e popular da Bahia, além de para o amparo social aos capoeiristas. À frente da Academia de João Pequeno de Pastinha, inaugurada em 1982, deu continuidade à transmissão da capoeira angola como ensinou seu professor, agregando a comunidade da capoeira, angoleiros, movimentos negros e instituições culturais do Estado, unidos na intenção de fortalecer a cultura afrobaiana e o posicionamento de Salvador enquanto referência deste legado.

Por sua atuação e representação, dentre outras diversas homenagens, João Pequeno foi nomeado Comendador de Cultura da República pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2003. Também tem títulos de Doutor Honoris Causa pelas Universidades Federais da Bahia e de Uberlândia, e recebeu a Medalha Zumbi dos Palmares, pela Câmara Municipal de Salvador.

No próximo dia 27 de dezembro, o Centro Esportivo de Capoeira do Mestre João Pequeno de Pastinha, no Forte de Santo Antônio, comemora a data de nascimento de seu fundador, que faria então 94 anos. Com apresentações artísticas, palestra e a tradicional roda de capoeira angola, o evento começa às 14 horas e tem entrada franca.

Anúncios

Os comentários estão desativados.