Publicado o resultado do Concurso Estadual de Estímulo à Crítica de Artes

Edital anuncia os autores das críticas premiadas nas áreas de Artes Visuais, Audiovisual, Circo, Dança, Literatura, Música e Teatro

A Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), divulga o resultado da primeira edição do Concurso Estadual de Estímulo à Crítica de Artes. O edital, que teve inscrições abertas de agosto a dezembro passados, faz parte do Programa de Incentivo à Crítica de Artes e contabilizou um total de 43 concorrentes, que apresentaram críticas referentes a sete linguagens artísticas: Artes Visuais, Audiovisual, Circo, Dança, Literatura, Música e Teatro. Destes, 19 autores foram selecionados e se dividem em colocações para cada uma das categorias, recebendo prêmios em dinheiro: R$ 3,2 mil para o 1º lugar, R$ 2,3 mil para o 2º lugar e R$ 1,4 mil para o 3º lugar, num aporte geral de R$ 44,6 mil em premiações. A lista de premiados está disponível aqui.

Os proponentes deviam apresentar duas críticas inéditas: uma sobre um produto cultural baiano e outra de livre escolha. A categoria de Audiovisual foi a que teve maior número de inscrições, com 13 pessoas, seguida por Artes Visuais, com 12. A Literatura foi o foco de produção crítica para seis autores; o Teatro, para cinco; Dança e Circo, para três; e Música, para apenas um concorrente. “O registro de números ainda pouco expressivos de críticas inscritas no Concurso confirma, de certa maneira, a necessidade de continuar investindo em ações de fortalecimento deste campo”, considera Alexandre Molina, diretor de Artes da FUNCEB, que complementa: “Os resultados vão também colaborar para o aperfeiçoamento do Programa de Incentivo à Crítica de Artes e para a elaboração de projetos estruturantes a serem promovidos nesta pasta”.

O Programa de Incentivo à Crítica de Artes, lançado em 2011, se volta a esta produção artístico-intelectual, cuja tradição, atividade, empregabilidade e reconhecimento são ainda insuficientemente representativos na Bahia. A sua realização se justifica pela importância da crítica para o fortalecimento da produção artística, a qualificação de profissionais da área e o progresso do posicionamento do público perante aquilo que as artes lhe proporcionam, para uma consequente consolidação de um ambiente social propício ao acolhimento devido do setor da Cultura. Assim, a ideia é de estimular a renovação da criticidade, através do fomento à formação, produção, criação, circulação e difusão do exercício da análise crítica para as mais variadas expressões artísticas e culturais do estado.

Além do Concurso Estadual de Estímulo à Crítica de Artes, outra ação já realizada pelo Programa de Incentivo à Crítica de Artes foi o I Seminário Baiano de Crítica de Artes, que ocorreu entre 19 e 23 de setembro do ano passado, na Sala Walter da Silveira, em Salvador, reunindo profissionais de grande experiência na área de crítica cultural e crítica específica nas linguagens artísticas – entre eles, José Miguel Wisnik e Ruy Gardnier. O evento foi aberto ao público, com entrada franca, e teve transmissão on line ao vivo pelo Portal do IRDEB, ampliando o acesso aos conteúdos por pessoas do interior do estado e de todo o país. Mais de 8.700 visitas de internautas foram registradas, contabilizando um total de 30.589 visualizações de página. Os registro de áudio das palestras e debates do Seminário estão ainda disponíveis para audição e download no hotsite www.fundacaocultural.ba.gov.br/criticadeartes.

Anúncios

Os comentários estão desativados.