VTs exibidos na TVE apresentam o Mapeamento e Memória dos Circos

Realizada desde 2007, iniciativa da FUNCEB reconhece e valoriza companhias existentes na Bahia

Diversas ações na área de Circo têm sido criadas e apoiadas pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), através do Núcleo de Artes Circenses da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB). Dentre elas, o Mapeamento e Memória do Circo na Bahia surge como um registro inédito de valor histórico e cultural que, além de reconhecer e valorizar as artes circenses, aponta as demandas existentes para o planejamento e a continuidade de políticas públicas específicas voltadas a este setor. Momentos e resultados desta iniciativa são demonstrados em três vídeos que estão sendo veiculados pela TVE Bahia, intercalados na programação do canal.

Os VTs mostram trechos das viagens realizadas por toda a Bahia, no contato direto com os circenses que atuam no estado, num trabalho de pesquisa que vem sendo realizado desde 2007. Trazem imagens de circos e apresentações, depoimentos de artistas e proprietários de companhias, evidenciando o amor e a dedicação deles por esta arte de tradição milenar. A ideia da exibição dos vídeos é despertar o interesse do público para a importância desta arte, mostrando um pouco mais sobre os circos da Bahia e, ao mesmo tempo, provocando um pensamento crítico que leve à conservação do Circo como atividade artístico-cultural.

O Mapeamento já contabilizou 56 companhias, sendo 82% de circos itinerantes, 30% de pequeno porte e 52% de médio porte. Nesta ação, os pleitos apresentadas pelos circenses foram referência para ações como o lançamento do Edital Fura-Fura (2008), concurso inédito para a área circense que teve nova edição em 2010; apoio à criação da Cooperativa de Circenses da Bahia; oficinas de capacitação e qualificação em técnicas circenses; lançamento e distribuição da cartilha Bahia de Todos os Circos, um manual instrutivo voltado aos gestores municipais; ampliação de recursos financeiros para atender ao setor; e, ainda, o Curso de Gestão, Administração e Segurança na Área Circense, em parceria com a Fundação Nacional de Artes (Funarte).

A Bahia desponta como um dos poucos estados que contam, em sua estrutura de gestão pública cultural, com um setor diretamente ligado ao Circo, desvinculando-o das áreas de Teatro e de Artes Cênicas. Em diversos estados brasileiros, além das dificuldades intrínsecas à atividade circense, em sua maioria itinerante e de pequeno porte, existe ainda uma precariedade de investimentos por parte do poder público. Nas últimas décadas, porém, tem-se registrado uma maior atenção às artes circenses, sobretudo com o surgimento das Escolas de Circo, no final dos anos 1970, e com editais e premiações federais específicos para a área.

FUNCEB propõe o projeto Praça do Circo e inicia articulação de primeira parceria com a Prefeitura de Vitória da Conquista – O projeto Praça do Circo, elaborado pela FUNCEB a partir das demandas da sociedade civil apresentadas durante o Mapeamento, em encontros setoriais e nas Conferências Estaduais de Cultura, objetiva consolidar parcerias entre a FUNCEB e prefeituras municipais da Bahia para a construção de espaços permanentes voltados ao acolhimento do Circo em cidades do estado. Esta proposta se baseia no fato de que a principal forma de apoiar artistas e companhias circenses itinerantes é oferecendo locais adequados para a montagem de suas lonas e picadeiros: os circos precisam de um terreno bem nivelado, com uma infraestrutura mínima de luz, água, esgoto e segurança, bem como de acessibilidade garantida para o público.

Assim, o projeto Praça do Circo inclui um modelo de estruturação física do espaço e as necessidades básicas para sua manutenção, sendo colocada aos gestores municipais a responsabilidade da instalação do local. Em contrapartida, a FUNCEB se compromete a apoiar e organizar a itinerância dos circos, através da articulação com artistas e promoção de editais voltados a esta área, e sistematizar programações variadas para ocupação destas praças – afinal, espaços como estes podem motivar desdobramentos que acolhem outros eventos e linguagens artísticas.

A iniciativa também prevê a proposição de um Projeto de Lei Municipal Praça do Circo, que garanta aos circenses uma continuidade na utilização das referidas Praças do Circo, bem como apresentações dos seus espetáculos e melhoria na qualidade artística e técnica dos profissionais envolvidos na itinerância circense.

No primeiro passo desta articulação, no dia 12 de março, a Diretoria da FUNCEB apresentou o projeto à Prefeitura da Vitória da Conquista, que acolheu positivamente a proposta, devendo ser a cidade a primeira a ter a Praça do Circo na Bahia. Nesta fase inicial, outros municípios serão contatados ao longo deste ano, firmando uma rede de espaços e ações que vão contribuir para o fortalecimento e o desenvolvimento do Circo na Bahia.

ASSISTA AOS VTs DO MAPEAMENTO E MEMÓRIA DOS CIRCOS DA BAHIA:

Anúncios

Os comentários estão desativados.