Nova edição do Panorama do Cinema Baiano, de André Setaro, é lançada em versão digital

Revisto e ampliado, livro contribui para a preservação da memória cinematográfica da Bahia e integra a Série Crítica das Artes

A Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), através de sua Diretoria de Audiovisual (DIMAS), faz o lançamento virtual da segunda edição do Panorama do Cinema Baiano, de André Setaro, um dos principais críticos de cinema da Bahia. Originalmente publicado pela FUNCEB em 1976, o livro é reeditado em versão revista e ampliada, e pode ser acessado gratuitamente neste link. A obra será posteriormente também publicada em versão impressa dentro da Série Crítica das Artes, coleção que integra o Programa de Incentivo à Crítica de Artes e que objetiva promover a difusão de conteúdo sobre o tema, inclusive no resgate de produções de profissionais notórios no campo.

Contribuindo para a preservação da memória cinematográfica e audiovisual do estado, o Panorama do Cinema Baiano demonstra-se útil à demanda de estudantes, pesquisadores, historiadores, cineclubistas e outros públicos interessados em conhecer mais a respeito da história do cinema feito na Bahia. O livro traça uma linha histórica sobre o desenvolvimento deste setor, enfocando aspectos ligados à produção, exibição e crítica. Professor, crítico de cinema e pesquisador de notória especialização na área do audiovisual, André Setaro fez uma revisão das informações referentes ao período 1910-1976, e inseriu novos textos, sobretudo críticas de cinema, que relatam a produção audiovisual da Bahia no período que vai de 1976 aos tempos atuais.

Sobre o Programa de Incentivo à Crítica de Artes – Lançado pelaFUNCEB/SecultBA em 2011, o Programa de Incentivo à Crítica de Artes se volta a esta produção artístico-intelectual, cuja tradição, atividade, empregabilidade e reconhecimento são ainda insuficientemente representativos na Bahia. Inserida na política de democratização do acesso à cultura e estímulo à formação artística dos criadores, técnicos, produtores e pesquisadores da área, a iniciativa objetiva promover a qualificação da crítica baiana e, com isso, contribuir para o desenvolvimento das artes produzidas no estado. Para tanto, foca na consolidação de um ambiente social propício ao acolhimento devido do setor cultural, investindo em ações estruturantes que envolvem formação, produção, criação e difusão do exercício da análise crítica nas áreas de Artes Visuais, Audiovisual, Circo, Dança, Literatura, Música e Teatro.

Neste ano, o Programa de Incentivo à Crítica de Artes já promoveu o II Seminário Baiano de Crítica de Artes, que reuniu profissionais brasileiros reconhecidos neste campo: Helena Katz, Ivana Bentes, Carlos Calado e Wagner Schwartz, sob mediação de Marcelo Rezende. Está também iniciando a Oficina de Qualificação em Crítica, um processo formativo semipresencial com coordenação pedagógica de Luiz Cláudio Cajaíba, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), que se une como ministrante aos professores Cyntia Nogueira, da Universidade Federal do Recôncavo (UFRB), e Luiz Fernando Ramos, da Universidade de São Paulo (USP), e também o jornalista e crítico Marcelo Rezende. Por fim, ainda em 2012, o Programa de Incentivo à Crítica de Artes apresenta a Série Crítica das Artes, coleção de publicações com temáticas diversas dentro do universo da crítica de artes.

Lançamento virtual de Panorama do Cinema Baiano, de André Setaro
Clique aqui para acessar.
Quanto: Grátis
Realização: DIMAS/ FUNCEB/ SecultBA
Apoio Institucional: Cinemateca Brasileira

Anúncios

Os comentários estão desativados.