Selecionados para oficina Dramaturgia e Processo, de João Falcão, serão anunciados até sábado, 10/11

Devido ao grande número de inscrições, a quantidade de vagas foi ampliada e os currículos dos candidatos serão avaliados para formação da turma

A Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), e a Fundação Nacional de Artes (Funarte), vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), informam que foram registradas 269 inscrições para a oficina Dramaturgia e Processo, que será ministrada no Centro de Formação em Artes da FUNCEB (CFA) pelo diretor, roteirista, dramaturgo e compositor João Falcão. Abertas até o último dia 7 de novembro, as inscrições, gratuitas, se deram através de formulário online, onde os candidatos apresentaram seus dados e currículo. Devido ao grande número de interessados, será feita análise curricular para ocupação das vagas, que foram ampliadas: inicialmente, a turma teria 25 alunos e, agora, serão 35. A avaliação será conduzida pelo próprio João Falcão, em parceria com a coordenação de Teatro da FUNCEB, e os nomes dos selecionados serão anunciados até sábado, 10 de novembro.

A oficina Dramaturgia e Processo faz parte do programa da Coordenação de Teatro da FUNCEB e se apresenta como o primeiro curso desta linguagem a ser realizado no Centro de Formação em Artes da instituição, que já vem oferecendo atividades de formação e qualificação em Artes Visuais, Dança e Música em suas dependências. As aulas vão acontecer nos dias 12 e 13 de novembro, das 10 às 19 horas.

Trabalhando processos criativos em exercícios de dramaturgia, os alunos poderão ter contato com o repertório de conhecimentos e experiências do artista ministrante: João Falcão escreve, compõe e dirige para teatro, televisão e cinema e é um dos diretores e dramaturgos mais presentes e premiados no cenário nacional. Sua parceria com Guel Arraes na TV Globo produziu séries como Brasil Especial, A Comédia da Vida Privada e O Auto da Compadecida, da qual também assinou a trilha sonora. Ainda para a Rede Globo, escreveu episódios de séries como Os Normais e Ó Pai, Ó. Criou e dirigiu programas como Clandestinos, Sexo Frágil e sitcom.br. Atualmente, escreve o Louco por Elas, da mesma emissora. Na experiência no teatro, podem-se citar A Dona da História, que escreveu, dirigiu e musicou especialmente para Marieta Severo e Andréa Beltrão, e que depois virou filme de Daniel Filho, cujo roteiro foi também assinado por Falcão. Outros trabalhos englobam a direção do espetáculo Quem Tem Medo de Virginia Wolff, com Marco Nanini, Marieta Severo, Sílvia Buarque e Fábio Assunção; texto e direção do musical Cambaio, numa parceria com Chico Buarque, Edu Lobo e Adriana Falcão; e adaptação e direção do espetáculo O Pequeno Príncipe, com Luana Piovani.

Anúncios

Os comentários estão desativados.