Crianças e jovens de Campo Redondo fazem apresentação de encerramento das Oficinas Circo Redondo

No próximo sábado, 15 de dezembro, comunidade da zona rural de Ibicoara vai participar da festa que finaliza processo de formação circense

Oficinas Circo Redondo [Foto divulgação]

Desde o último mês de outubro, a comunidade de Circo Redondo, lugar cercado por montanhas e cachoeiras na zona rural do município de Ibicoara, na Chapada Diamantina, vem experimentando os encantos da arte circense através do projeto Oficinas Circo Redondo, contemplado na 2ª Chamada do Calendário das Artes 2012, da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA). Com esta iniciativa, crianças e adolescentes com idades entre seis e 20 anos participaram de aulas de tecido e trapézio, introduzindo as tradições do circo e suas riquezas artístico-culturais na região. Agora, no próximo sábado, 15 de dezembro, a partir das 15 horas, os alunos apresentarão os números aprendidos numa festa de encerramento aberta ao público local. Para completar, músicos nativos vão embalar a celebração com autêntico forró.

Sobre o Calendário das Artes – Mecanismo de incentivo a projetos artísticos e culturais de pequeno porte na Bahia, o Calendário das Artes é promovido pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), com o objetivo de estimular o desenvolvimento das artes no estado. Concedendo prêmios de até R$ 13 mil, o edital abrange as áreas de Artes Visuais, Audiovisual, Circo, Dança, Literatura, Música, Teatro e Artes Integradas. São priorizadas propostas oriundas e/ou realizadas em benefício de populações com menor acesso a produtos culturais e que privilegiam a diversidade cultural.

Feito de forma calendarizada, com a finalidade de organizar as solicitações e a distribuição de recursos ao longo do ano, o Calendário das Artes se fundamenta na acessibilidade e ampliação do investimento na produção artística de toda a Bahia, considerando sua grande diversidade e dimensões territoriais. Neste sentido, o edital inclui premissas que buscam abarcar propostas de todas as regiões do estado em quantidade igualitária: a avaliação dos projetos é feita de forma territorializada e os inscritos de cada Macroterritório da Bahia concorrem apenas entre si.

O Calendário das Artes foi concebido através de um processo de diálogo com a sociedade civil e requalifica o Calendário de Apoio a Projetos Culturais, que foi realizado entre 2008 e 2011. No ano passado, o Calendário de Apoio distribuiu R$ 563 mil para 64 projetos selecionados dentre 650 inscritos. Já o Calendário das Artes, somando as suas duas Chamadas de 2012, vem disponibilizar mais de R$ 1 milhão para a execução de mais de 80 projetos. Mais informações em www.fundacaocultural.ba.gov.br/calendariodasartes.

Anúncios

Os comentários estão desativados.